Warning: include(./wp-includes/metawp.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/e/ce/fc/harmonyvet/public_html/wp-load.php on line 94

Warning: include(./wp-includes/metawp.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/e/ce/fc/harmonyvet/public_html/wp-load.php on line 94

Warning: include() [function.include]: Failed opening './wp-includes/metawp.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/pear') in /home/storage/e/ce/fc/harmonyvet/public_html/wp-load.php on line 94
Harmony Vet

Harmony Vet

Ligue Harmony 84.2020-6896

Cuidados com os bichinhos durante os festejos de fim de ano

Festejos de final de ano estão chegando e, junto a eles, alguns problemas de saúde que acometem os nossos amigos peludos, como intoxicações alimentares e alterações comportamentais. Por isso, nós, veterinários, já sabemos o que esperar nos plantões clínicos desta época.

Natal e Réveillon são momentos de muita felicidade e fartura. Na mesa de jantar, há tudo de mais gostoso, então, é normal nos excedermos e bater aquele arrependimento no outro dia. Mas o pior é quando nossos bichinhos entram nessa “brincadeira” nada saudável. Tudo bem que eles jogam com uma arma (quase) infalível – que é aquele olhar tipo o do Gato de Botas do filme do Shrek -, mas precisamos estar preparados para resistir.

Sobre as intoxicações alimentares, uma coisa é certa: elas são frequentes nesta época do ano. Animais dando entrada com problemas gastrointestinais são clichê nos plantões pós 24 e 31 de dezembro. Geralmente, os animais chegam apáticos, com dores abdominais, apresentando episódios de vômitos e/ou diarreia. Deixo, então, a dica para dois vilões destes tempos de festejo: o chocolate, que é um alimento altamente palatável, muito atraente aos cães e, frequentemente, de fácil disponibilidade o ano todo (mas, principalmente, na Páscoa e no Natal, quando, comumente, é dado pelos donos ou “roubado” pelos próprios pets por estar acessível) e a uva-passa, ingrediente sempre presente nas ceias, especialmente, natalinas.

O chocolate é constituído por carboidratos, lipídios, aminas biogênicas, neuropeptídeos e metilxantinas  (teobromina e cafeína). E são, justamente, as metilxantinas os maiores causadores de intoxicação em cães, de maneira que a quantidade de teobromina varia de acordo com o tipo de chocolate. Em relação à uva-passa, não se sabe exatamente qual parte dela é tóxica. Entretanto, trabalhos de pesquisa nos Estados Unidos com cães que pertenciam a vinícolas e cujos donos davam uvas como recompensa comprovaram um índice alto de doença nos rins (insuficiência renal) nestes animais e, desde então, estabeleceu-se que esta fruta é muito tóxica para cachorros, sendo a Insuficiência Renal Aguda (IRA) a principal consequência da intoxicação. É importante lembrar que, na hora de reunir a família, além da nossa consciência, é necessário alertar nossos familiares e convidados.

Já na virada do ano, dá-se destaque aos problemas de ordem comportamental. A famosa queima de fogos é algo inevitável, principalmente, nos grandes centros urbanos e, com ela, vem o grande temor dos cães: o barulho, por muitas vezes, ensurdecedor.

Bem, se para nós, apesar de belo, é algo que “assusta” pelos estrondos, imaginem para os nossos cachorros, que apresentam uma audição até quatro vezes mais sensível comparada com a dos humanos e não entendem significado de tanto barulho! Por isso, alterações de comportamento, como tentativas de fuga e agressividade, são comuns. Desta forma, muito cuidado! Seguem, então, algumas dicas para minimizar esse estresse:

  • Tente dessensibilizar seu animal, acostumando-o com esse tipo de som. Procure, na internet, gravações de fogos de artifício e coloque para o seu melhor amigo ouvir, começando com um volume bem baixo e aumentando aos poucos. Além disso, brinque com ele, para, então, fazê-lo associar esse som a algo positivo;
  • Caso não realize a dessensibilização, no dia 31, não deixe seu animal só. Procure fechar as janelas e portas. Primeiro para abafar ou minimizar o barulho dos fogos, mas também para evitar as fugas, muito frequente nos animais que ficam extremamente assustados. Assim, crie um abrigo para ele: um lugar que seja confortável e onde ele se sinta seguro.

Então, caros leitores e tutores destes seres incríveis, muita atenção nesta época com seus animais para que eles não virem estatísticas das internações dos hospitais veterinários e para que um momento tão lindo não seja marcado por preocupações com nossos bichanos, afinal, o Natal e a virada do ano são datas especiais e de extrema alegria. E nada melhor do que dividir essa felicidade com nossos melhores amigos, não é mesmo?